QUANDO A LEITURA É TEMA EM TIRAS: UMA REFLEXÃO SOBRE A COMPREENSÃO DE LEITURA

  • Ilsa do Carmo Vieira Goulart Universidade Federal de Lavras

Resumo

Este trabalho estrutura-se fundamentado nos resultados de uma pesquisa de iniciação científica, financiado pelo Programa PIBIC-UFLA, que teve por finalidade estudar sobre a compreensão de leitura presente em tiras direcionadas ao público infantil. Para isso, assumimos por objetivo analisar a compreensão de leitura representada em tiras e seu efeito de sentidos na produção escrita de crianças. O estudo define como corpus investigativo as tiras de Anabel, de Lascast Mota, produzidas entre 2008 e 2011, na Revista Recreio, em que se observou as diferentes narrativas construídas como um texto multimodal e seus possíveis efeitos de sentido na produção escrita, de alunos do 3.º ano do ensino fundamental, de uma instituição da rede pública de ensino, durante o ano de 2018. Para tanto, optamos pela relação de uma pesquisa de campo, com foco qualitativo, tomando como base teórica os estudos de Goulemot (1996), Manguel (1997), Martins (2003) e Freire (2001) sobre a definição de leitura; de Santaella (2012) e Ramos (2011) sobre de leitura de imagens; Oliveira (2010), Santos e Silva (2009) sobre quadrinhos e tirinhas e Bakhtin (2003) a respeito de gêneros textuais. A análise sinaliza para a contribuição das tiras, como gênero textual, para o processo de formação do leitor, além de proporcionar uma reflexão sobre as representações de leitura nas relações construídas entre leitor e escrita.


Palavras-chave: Representação de Leitura. Tiras. Leitura de imagens.  Produção de textos.

Referências

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
FREIRE, Paulo. O ato de ler. São Paulo: Cortez, 2001.
GERHARDT, T. E.; SILVEIRA. D. T. Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.
GOULEMOT, J. M. Da leitura como produção de sentidos. In: CHARTIER, R. Práticas de leitura. Trad. Cristiane Nascimento. São Paulo: Estação da Liberdade, 1996.
KOCH, Ingedore Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender os sentidos do texto. São Paulo: contexto, 2007.
LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.
MANGUEL, A. Uma história da leitura. Trad. Pedro Maia Soares. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.
MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. São Paulo: Brasiliense, 2003.
OLIVEIRA, Bruno Silva de. Histórias em quadrinhos como recurso metodológico para o ensino de Língua Portuguesa. Ícone em Revista, São Luís de Montes Belos, vol. 7, n. 2, p.1-9, 2010. Disponível em: https://www.revista.ueg.br/index.php/icone/issue/view/245 Acesso: 12 jan. 2020.
RAMOS, Graça. A imagem nos livros infantis: caminhos para ler o texto visual. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.
REVISTA RECREIO. São Paulo, Editora Abril, edição 556, 04 nov. 2010.
ROJO, R.; BARBOSA, J. P. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.
ROJO, Roxane. Textos multimodais. In: FRADE, Isabel Cristina Alves; VAL, Maria da Graça Costa; BREGUNCI, Maria das Graças de Castro. Glossário Ceale: termos de alfabetização, leitura e escrita para educadores. Belo Horizonte: UFMG, 2014.
SANTAELLA, Lucia. Leitura de imagens. São Paulo: Melhoramentos, 2012.
Publicado
2022-04-17
Como Citar
GOULART, Ilsa do Carmo Vieira. QUANDO A LEITURA É TEMA EM TIRAS: UMA REFLEXÃO SOBRE A COMPREENSÃO DE LEITURA. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 12, n. 01, abr. 2022. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/261>. Acesso em: 09 ago. 2022.