O GÊNERO “MEME” EM POSTS DE BLOG EDUCACIONAL: LENDO ENUNCIADOS VERBO-VISUAIS COM BAKHTIN E O CÍRCULO

  • Marina Totina de Almeida Lara UNESP

Resumo

As novas possibilidades de atuação humana nas esferas de atividade fazem
com que, cotidianamente, novos gêneros se configurem e se reorganizem. Com
possibilidade de existência garantida por novos espaços de dizer (pela internet, por
exemplo), esses enunciados definem novos modos de leitura, pois, majoritariamente,
compõem-se com materialidades além do signo verbal. Neste artigo, propomos
discutir o meme como gênero do discurso e como recurso didático-pedagógico no blog
de um cursinho pré-vestibular, o Desconversa. A perspectiva teórico-metodológica
adotada para a discussão é a de Bakhtin e seu Círculo, que propõe uma análise
dialógica dos enunciados.

Referências

AZZARI, E.F, MELO, R. Olhares sobre a linguagem em redes sociais e suas interfaces com a educação
crítica e pluralista. Texto livre: linguagem e tecnologia. Belo Horizonte, v.9, n.2, jul-dez, 2016.
BAKHTIN, M. Questões de literatura e de estética. A teoria do romance. Tradução de BERNARDINI, A.F;
JÚNIOR, J.P.; JÚNIOR, A.G.; NAZÁRIO, H.S.; ANDRADE, H.F. de. São Paulo: UNESP, 1998.
BAKHTIN/VOLOCHÍNOV. Marxismo e filosofia da linguagem. Tradução de LAHUD, M. & VIEIRA, Y.F. 9ª
ed. São Paulo: Hucitec, 1999.
BAKHTIN, M. Estética da Criação Verbal. Trad. Paulo Bezerra. 6ªed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes,
2011.
BRAIT, B. A palavra mandioca: do verbal ao verbo-visual. Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso, 2009, v.
1, p.142-160.
_____. Tramas verbo-visuais da linguagem. In_____: Literatura e outras linguagens. São Paulo: Contexto, 2010,
p.193-228.
_____. Importância e necessidade da obra O método formal nos estudos literários: introdução a uma poética
sociológica. In:_____. O método formal nos estudos literários: introdução a uma poética sociológica. São Paulo: Editora
Contexto, 2012. P.11-18.
_____. Olhar e ler: verbo-visualidade em perspectiva dialógica. Bakhtiniana, São Paulo, 8 (2): 43-66, Jul./Dez.
2013.
DAWKINS, R. O gene egoísta. Tradução Rejane Rubino. São Paulo, SP: Companhia das Letras, 2007.
Figura 1 disponível em: Acesso em
04/05/2017.
Figura 2 disponível em: . Acesso em
04/05/2017.
Figura 3 disponível em: Acesso em
04/05/2017.
Figura 4 disponível em: Acesso em
04/05/2017.
GRILLO, S. Fundamentos Bakhtinianos para análise de enunciados verbo-visuais. Filol. linguíst. port., n. 14(2),
p.235-246, 2012.
LARA, M.T.A. A presença de memes em aulas online de língua materna: considerações sobre
multiletramentos e práticas de leitura de enunciados verbo-visuais. Miguilim – Revista Eletrônica do Netlli, Crato,
v. 6, n. 1, jan.-abr. 2017 [No prelo]
MARCUSCHI, L. Da fala para a escrita. São Paulo: Editora Cortez, 2010.
ROJO, R., MOURA, E. (org). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012
______. Escol@ Conectada: os multiletramentos e as TICs.. São Paulo: Parábola, 2013.
ROJO, R.; BARBOSA, J. P. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola Editorial,
2015.
Publicado
2018-02-22
Como Citar
TOTINA DE ALMEIDA LARA, Marina. O GÊNERO “MEME” EM POSTS DE BLOG EDUCACIONAL: LENDO ENUNCIADOS VERBO-VISUAIS COM BAKHTIN E O CÍRCULO. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 8, n. 01, fev. 2018. ISSN 1980-7732. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/29>. Acesso em: 25 set. 2018.