UMA MULHER AVANT LA LETTRE: MARIA JOSEFA BARRETO E A IMPRENSA GAÚCHA NO SÉCULO XIX

  • Giselle Andrade Pereira Universidade Federal do Ceará
  • Johny Paiva Freitas Universidade Federal do Ceará
  • Gildênia Moura de Araújo Almeida Universidade Federal do Ceará

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar os escritos de Maria Josefa Barreto, poetisa e jornalista que viveu durante a primeira metade do século XIX, no Rio Grande do Sul. Para isso, seus textos serão investigados a partir das lentes críticas dos estudos de gênero, mais especificamente, aquela direcionada para a (re)visitação do passado histórico-literário, a qual é pautada numa crítica arqueológica que visa lançar um feixe de luz para a produção literária (ou não) de mulheres que ousaram questionar o sistema patriarcal e machista no qual estavam inseridas. Desse modo, como fundamentação teórica, dialogamos com o trabalho de Zahidé Lupinacci Muzart (1990), o qual visa retirar do ostracismo escritoras brasileiras do século XIX; de Constância Lima Duarte (2017), cuja pesquisa se centra na imprensa feminina e feminista no Brasil do século XIX, além, é claro, da biografia de Maria Josefa Barreto, escrita por Roberto Rossi Jung (2004). Sendo assim, o que nos interessa aqui é refletir acerca do valor político dos escritos de Maria Josefa Barreto e como ela conseguiu estar avant la lettre.

Publicado
2021-04-27
Como Citar
PEREIRA, Giselle Andrade; FREITAS, Johny Paiva; ALMEIDA, Gildênia Moura de Araújo. UMA MULHER AVANT LA LETTRE: MARIA JOSEFA BARRETO E A IMPRENSA GAÚCHA NO SÉCULO XIX. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 11, n. 2, abr. 2021. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/307>. Acesso em: 23 jun. 2021.