CONTOS NA IMPRENSA: DÉLIA E A NARRATIVA BREVE

  • Claudia Barbieri UFRRJ

Resumo

O artigo tem por objetivo principal resgatar na imprensa a produção contística de Délia, pseudônimo de Maria Benedita Câmara Bormann (1853-1895). Ao longo de quinze anos, a escritora colaborou regularmente com diversos periódicos, como a Gazeta da Tarde, O País, O Tempo, entre outros. Os contos representam uma fração significativa da sua obra, porém ainda destituída de estudos específicos. O texto se organiza em duas partes: a primeira compreende um perfil biobibliográfico da autora, com apresentação de uma listagem de mais de sessenta contos esparsos publicados nos jornais. A segunda se detém em quatro folhetins epistolográficos, destituídos de título, onde Délia discorre sobre si, sobre a recepção crítica de sua obra, sobre ser escritora e mulher na segunda metade do século XIX.

Referências

ALGERANA, V. de (anagrama de Alvarenga Fonseca). Por alto. In: Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 1 de ago. 1895, ed. 3648, p. 1.
ARARIPE JÚNIOR, Tristão de Alencar. Movimento literário do ano de 1893 – o crepúsculo dos povos. In: ______. Obra crítica de Araripe Júnior. Vol. III – 1895-1900. Rio de Janeiro: Casa de Rui Barbosa, 1963, p. 105-193.
ARAÚJO, Maria da Conceição Pinheiro. Tramas femininas na imprensa do século XIX: as tessituras de Inês Sabino e Délia. 2008. 277 fl. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Letras, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.
BRANCHER, Ana Lice. Uma outra possibilidade de ser/ler mulher: Délia. In: MUZART, Zahidé L. (org). Revista Travessia (Mulheres - séc. XIX), Florianópolis, n. 23, p. 91-97, 2. sem. 1991.
CIDADE DO RIO. Délia. Rio de Janeiro. 1 de ago., 1895, ed. 173, p. 1.
DÉLIA (pseudônimo de Maria Benedita Câmara Bormann). Sem título. In: Gazeta da Tarde, Rio de Janeiro, 16 de jan. 1884, ed. 13, p. 1; 6 de fev. 1884, ed. 30, p. 1; 27 de fev. 1884, ed. 47 e 2 de abr. 1884, ed. 77, p. 1.
D. JAYME. Mulheres Célebres: Délia. Fon-Fon, Rio de Janeiro, 4 de set., 1937, ed. 36, p. 50.
DUARTE, Urbano. Sem título. In: Gazeta Literária, Rio de Janeiro, 17 de fev. 1884, ed. 9, p. 196-197.
L.S. (assinatura de Ferreira de Araújo). Délia. In: Gazeta de Notícias, 31 de jul., 1895, ed. 212, p. 1.
OLIVEIRA, Andradina de. A mulher riograndense. I série. Escriptoras mortas. Porto Alegre: Oficina Gráfica da Livraria Americana, 1907.
PASQUARELLI. Sabatina. In: Diário do Brazil, Rio de Janeiro, 15 de mar., 1884, ed. 60, p.2.
RAGO, Margareth. Cultura e tradição literária no Brasil (1900-1932). In: SWAIN, Tânia Navarro; MUNIZ, Diva do Couto Gontijo (Org.). Mulheres em ação: práticas discursivas, práticas políticas. Florianópolis: Mulheres, 2005, p. 195-216.
SABINO, Ignez. Mulheres illustres do Brazil. Rio de Janeiro; Paris: Garnier, 1899. Edição fac-similar. Florianópolis (SC): Editora Mulheres, 1996.
TELLES, Norma. Coleção Rosas da Leitura. Obras de Maria Benedita Câmara Bormann (Délia). Disponível em . Acesso em 26 de junho de 2020.
______. Maria Benedita Câmara Bormann (Délia). In: MUZART, Zahidè Lupinacci (Org.). Escritoras Brasileiras do século XIX: antologia. Florianópolis (SC): Editora Mulheres, 1999, vol. I.
VASCO, Heitor (pseudônimo de Figueiredo Pimentel). Délia. In: A Notícia, Rio de Janeiro, 15 de ago., 1895, ed. 210, p. 2.
VOLPINI, Javer Wilson. O literário feminino nos romances oitocentistas de Délia: tradição e ruptura. 2019. 206 fl. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora (MG), 2019.
XIMENES, Sérgio Barcellos. Um folhetim inédito de Délia: o crime no convento de... (1891). 2020. Disponível em. Acesso em 3 de julho de 2020.
Publicado
2021-04-27
Como Citar
BARBIERI, Claudia. CONTOS NA IMPRENSA: DÉLIA E A NARRATIVA BREVE. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 11, n. 2, abr. 2021. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/324>. Acesso em: 05 dez. 2021.