O USO DAS ESTRATÉGIAS DIGRESSÃO E REPETIÇÃO NO CONTO AS COLINAS COMO ELEFANTES BRANCOS,DE ERNEST HEMINGWAY

  • JOSANE DANIELA PINTO

Resumo

Neste artigo, objetivamos identificar as estratégias conversacionais, digressões e
repetições, presentes ao longo do conto Colinas como Elefantes Brancos, de Ernest Hemingway,
para discutir o efeito do uso dessas estratégias no contexto situacional de conflito. Assim,
metodologicamente, procedemos à análise da conversa dos protagonistas do conto, tendo
como base na Análise da Conversação e em autores, como, Marcuschi (2003), (2015),
Kerbrat-Orecchioni (2006), Silva (2005), Gumperz (1982), Andrade (2000), Preti (1999). A
importância desse estudo reside no fato de o escritor Ernest Hemingway retratar nesse conto
uma conversa tensa entre o casal Jig e o soldado americano sobre aborto.

Referências

ANDRADE, M.L. de O. A digressão como estratégia discursiva na produção de textos orais e escritos. In: PRETI,
D. (org.). Fala e escrita em questão. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 2000. p. 99-128.
FÁVERO, L. L. et al. Interação em diferentes contextos. In: BENTES, A. C. e LEITE, M. Q. (orgs). Linguística de
Texto e análise da conversação: panorama das pesquisas no Brasil. São Paulo: Cortez, 2010. p. 91- 158.
GUMPERZ, J. Discourse Strategies. Cambridge: Cambridge University Press,1982. (Studies in Interactional
Sociolinguistics 1).
HEMINGWAY, E. Colinas como elefantes brancos. Trad. Samuel Titan Jr. In:
www.stoa.usp.br/gabrielamorandini/files/2130/12075/7+colinas+elefantes+brancos+-
+ernest+hemingway+ok.pdf. Acesso em 13 Abr. 2016.
KERBRAT-ORECCHIONI, C. Análise da conversação: princípios e métodos. Trad. Carlos Piovezani Filho. São Paulo:
Parábola Editorial, 2006.
LEITE, M. Q. et al. A Análise da Conversação no Grupo de Trabalho Linguística do Texto e Análise da Conversação
da Associação Nacional de Pós-graduação em Letras e Linguística. In: BENTES, A. C.; LEITE, M. Q. (orgs).
Linguística de Texto e análise da conversação: panorama das pesquisas no Brasil. São Paulo: Cortez, 2010. p.49-87.
LOPES, I. M. Tradução de Contos de Ernest Hemingway. 2012. Dissertação de Mestrado-Faculdade de Letras,
Universidade do Porto. P 6-9 e 19-25. Disponível em: //sigarra.up.pt/flup/pt//pub_geral.show_file?pi_gdoc_id=505531>. Acesso em 13 Abr. 2016.
MARCUSCHI, L. A. Análise da Conversação. 5ª ed. São Paulo: Ática, 2003. (Col. Série Princípios)
____________. Repetição. In: JUBRAN, C. (org.). A construção do texto falado: São Paulo: Contexto, 2015. P. 207-240.
(Gramática do português culto falado no Brasil. V. 1)
PRETI, D. A língua falada e o diálogo literário. In: PRETI, D. (org.). Análise de textos orais. 4. ed. São Paulo:
Humanitas Publicações, FFLCH/USP, 1999. (Projetos Paralelos, V. 1 ). p. 215-228.
____________. Entrevista com Dino Preti para o nº 43 “Linguagem, usos e ensino”dos Cadernos de Letras (UFF).
Rio de Janeiro: Cadernos de Letras da UFF - Dossiê: Linguagem, usos e ensino. Nº 43, p. 15-19, 2011. Entrevista concedida
à Profª Drª Sigrid Gavazzi.
RODRIGUES, P. K. Estratégias conversacionais: um jogo de intencionalidades no processo interacional. Revista
Signum: Estudos Linguísticos, Londrina, n. 9/2, p. 233-244, dez. 2006. Disponível em : www.uel.br/revistas/uel/index.php/signum/article/view/3955.> Acesso em 13 Abr. 2016.
SILVA, L.A. da. Conversação: modelos de análise. In: SILVA, L. A. da (org.). A língua que falamos. Português: história,
variação e discurso. São Paulo: Globo, 2005. p. 31-71.
VILLAÇA, I. e BENTES, A. Aspectos da Cortesia na Interação face a face. In: PRETI, D. (org.). Cortesia verbal. São
Paulo: Humanitas, 2008. p. 19-48.
Publicado
2018-02-22
Como Citar
PINTO, JOSANE DANIELA. O USO DAS ESTRATÉGIAS DIGRESSÃO E REPETIÇÃO NO CONTO AS COLINAS COMO ELEFANTES BRANCOS,DE ERNEST HEMINGWAY. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 8, n. 01, fev. 2018. ISSN 1980-7732. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/34>. Acesso em: 25 jun. 2018.