A OCORRÊNCIA DE HIPERBIBASMO: A TONICIDADE EM SITUAÇÕES DE MONITORAMENTO ESTILÍSTICO

  • Ailma do Nascimento Silva
  • José Mágno de Sousa Vieira

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar o transitar da tonicidade na realização da
palavra verbalizada. A seleção dos informantes levou em consideração o fator sexo, bem
como o pertencimento ao ensino fundamental em uma escola da rede pública de ensino do
estado do Piauí, localizada na região metropolitana de Teresina. O objeto de estudo é o
deslocamento da tonicidade na realização da palavra falada. Parte-se da premissa de que a
tonicidade sempre se manifesta na língua falada mesmo que sofrendo movimentação. Um
dos principais processos responsáveis pelo deslocamento do acento tônico é o hiperbibasmo.
Observou-se neste trabalho, a força que a sílaba tônica exerce sobre as demais a ponto de, ao
ser produzida, tornar as postônicas menos relevantes, chegando, muitas vezes, a nem serem
produzidas, acarretando assim a paroxitonia das proparoxítonas.

Referências

ARAÚJO, Gabriel Antunes de. (org.). O acento em português: abordagens fonológicas. São Paulo: Parábola
Editorial, 2007.
BISOL, Leda et SCHWINDT, Luiz Carlos. Teoria da Otimidade: Fonologia. Campinas, SP: Pontes Editores,
2010a.
BISOL, Leda. (org.) Fonologia e variação: Recortes do português brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.
BISOL, Leda. (org.). Introdução a estudos de fonologia do português brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS,
2010b.
_________. O acento em português. BISOL, Leda. (org.). Introdução a estudos de fonologia do português
brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010 b.
BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Cap. 4. Um modelo para a análise sociolinguística do português brasileiro In:
Nós cheguemu na escola, e agora? Sociolinguística na sala de aula. São Paulo: Parábola, 2005.
CALLOU, Dinah et LEITE, Yonne. Iniciação à fonética e à fonologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.
CAVALIERE, Ricardo. Pontos essenciais em fonética e fonologia. Rio de janeiro: Lucerna, 2005.
COLLISCHONN, Gisela. A sílaba em português. In BISOL, Leda. (org.). Introdução a estudos de fonologia do português
brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010 b.
COLLISCHONN, Gisela. Proeminência acentual e estrutura silábica: seus efeitos em fenômenos do português
brasileiro. In ARAÚJO, Gabriel Antunes de. (org.). O acento em português: abordagens fonológicas. São Paulo:
Parábola Editorial, 2007.
DUBOIS, Jean. Dicionário de Linguística. São Paulo: Cultrix, 2006.
HOUAISS, Instituto Antônio (org). Dicionário Houaiss Conciso. São Paulo: Moderna, 2011.
LEE, Seung Hwa. O acento primário no português: uma análise unificada na teoria da otimalidade. In. ARAÚJO,
Gabriel Antunes de. (org.). O acento em português: abordagens fonológicas. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.
MAGALHÃES, José Sueli. Acento. In: BISOL, Leda; SCHWINDT, Luiz Carlos. Teoria da Otimidade:
Fonologia. Campinas/São Paulo: Pontes Editores, 2010a.
PEREIRA, Maria Isabel. Acento latino e acento em português: que parentesco? In. ARAÚJO, Gabriel Antunes de.
(org.). O acento em português: abordagens fonológicas. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.
SILVA, Taís Cristófaro. Fonética e fonologia do Português: roteiro de estudos e guia de exercícios. São Paulo:
Contexto, 2005.
_________. Dicionário de fonética e fonologia. São Paulo: Contexto, 2011.
Publicado
2018-02-22
Como Citar
SILVA, Ailma do Nascimento; VIEIRA, José Mágno de Sousa. A OCORRÊNCIA DE HIPERBIBASMO: A TONICIDADE EM SITUAÇÕES DE MONITORAMENTO ESTILÍSTICO. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 8, n. 01, fev. 2018. ISSN 1980-7732. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/38>. Acesso em: 17 ago. 2018.