CLARICE LISPECTOR NA IMPRENSA: ESCRITA HÍBRIDA E TRANSGRESSÕES

  • Débora Teresinha Mutter da Silva Mota PUCRS

Resumo

A produção da escritora Clarice Lispector na imprensa ainda é pouco estudada devido ao impacto de sua obra literária que, desde sua estreia, monopolizou atenções da crítica. Apenas recentemente alguns poucos estudos acadêmicos têm-se dedicado a investigar seus textos jornalísticos. Este artigo tem por objetivo apresentar a etapa inicial de uma pesquisa cujo objetivo é aprofundar a análise dos vários gêneros em que a jornalista atuou, focalizando algumas atitudes transgressoras. Como entrevistadora, repórter e colunista, a produção da escritora é significativa. Apresentamos inicialmente um panorama das relações entre literatura e imprensa. Na sequência, uma cronologia simplificada da vida e dos trabalhos de Clarice em jornais e revistas onde trabalhou desde 1940, destacando os aspectos relevantes nas áreas indicadas. Posteriormente algumas análises de alguns de seus textos de entrevistas e crônicas publicadas no Jornal do Brasil entre 1967 e 1973

Referências

DRUMMOND, Carlos. Visão de Clarice Lispector. In: Jornal do Brasil, Capa edição do dia 10 de dezembro de 1977.
LISPECTOR, Clarice. Para não esquecer. Rio de Janeiro: Circulo do Livro, 1985.
_____ . Os melhores contos. Walnice Nogueira (Org.). São Paulo: Global, 1996.
_____ . Perto do coração selvagem. Rio de Janeiro: Rocco, 1998. Letras em Revista (ISSN 2318-1788), Teresina, v. 11, n. 01, jun./dez. 2020 107
_______ . Água viva. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.
___ . A descoberta do mundo. Rio de janeiro: Rocco. 1999.
_____. http://www.elfikurten.com.br/2016/04/erico-verissimo-entrevistado-por.html.Acesso em 18jul 2020
LISPECTOR, C.; SABINO, F. Cartas perto do coração. Rio de Janeiro: Record, 2001.
Sem assinatura. Clarice Lispector, mais um livro. E a mesma solidão”.. O Globo. Rio de Janeiro, 25.08.77. In: Cadernos de Literatura Brasileira. Edição Especial - Números 17 e 18. IMS. P.73
NUNES, Aparecida Maria. Clarice na cabeceira – Jornalismo. Rio de Janeiro: Rocco, 2012.
RESENDE. Otto Lara. O príncipe e o sabiá e outros perfis. Organização: Ana Miranda. Companhia das Letras – 1994.
SABINO, F. Gente. Rio de Janeiro: Record, 4. ed, 1996.
SANDRONI, Tânia. “A bela e a fera: a reafirmação e a subversão do estereótipo feminino nas colunas de Tereza Quadros, máscara de Clarice Lispector”. Tese defendida em 2018 na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, sob orientação da Profa. Dra. Ivone Daré Rabello.
SANDRONI, Tânia. “A transgressão do discurso hegemônico da imprensa feminina nas colunas de Tereza Quadros, máscara de Clarice Lispector”. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da PUC-SP nº 23 - dezembro de 2019. file:///C:/Users/Usu%C3%A1rio/Downloads/43284-132377-1-PB.pdf . Acesso em 31 de jul de 2020.
Cadernos de Literatura Brasileira. Edição Especial - Números 17 e 18. IMS https://issuu.com/ims_instituto_moreira_salles/docs/clb_clarice_lispector/75. Acesso em 31 de jul de 2020.
CASTELLO, José. http://rascunho.com.br/teoria-do-desconhecimento/.Acesso em 31 de jul de 2020.
Publicado
2021-04-28
Como Citar
MUTTER DA SILVA MOTA, Débora Teresinha. CLARICE LISPECTOR NA IMPRENSA: ESCRITA HÍBRIDA E TRANSGRESSÕES. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 11, n. 2, abr. 2021. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/390>. Acesso em: 05 dez. 2021.