ESCRITORAS DE OUTRORA E DE HOJE: A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DO FEMININO NA PRODUÇÃO DE GUIOMAR TORRESÃO E CLARICE LISPECTOR

  • Maria Lucilena Gonzaga Costa Tavares Universidade Federal do Pará
  • Germana Maria Araújo Sales Universidade Federal do Pará

Resumo

Desde o século XIX, a mulher vem pleiteando lugar no cenário das Letras por meio da imprensa. Na Europa e no Brasil, alguns jornais oportunizaram um espaço restrito ao papel feminino como forma de inserção, adesão e ampliação do número de leitoras. Em Portugal, Guiomar Torresão tornara-se a primeira mulher a viver exclusivamente de suas publicações, a partir da década de 1870. No Brasil, da primeira metade do século XX, a consagrada escritora Clarice Lispector, que em 2020 faria cem anos, iniciou a vida literária como colunista de jornais. Ambas as autoras percorreram trajetórias similares, embora em contextos diferentes, contudo, com a mesma perspectiva de produção: o entretenimento de um público feminino ávido por novidades. Nesse sentido, o presente trabalho aborda o percurso feito por essas escritoras, em suas primeiras publicações jornalísticas, a fim de alcançar a consolidação profissional.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Possui Graduação em Letras pela Universidade Estadual do Ceará - UECE (1989), Mestrado em Letras: Teoria Literária pela Universidade Federal do Pará - UFPA (1997) e Doutorado em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2003). É professora Titular (Portaria Nº 4979/2019), da Faculdade de Letras, do Instituto de Letras e Comunicação (ILC), da Universidade do Federal do Pará, com atividade docente na Graduação e Pós-Graduação, atuando especialmente em temáticas referentes à literatura do século XIX e ensino de Literatura. Cumpriu a função de coordenadora do Projeto PROCAD - CIRCULAÇÃO E PRODUÇÃO LITERÁRIA EM BELÉM DO PARÁ: 1850 a 1950 (CAPES/UFPA/UERJ, Período 2009 - 2013). Exerceu os cargos de Vice-Coordenadora [Portaria No 2179/2011, período 01/07/2011 a 30/06/2013] e Coordenadora [Portaria No 3173/2013, período 01/07/2013 a 09/03/2015] do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL), do Instituto de Letras e Comunicação, da Universidade Federal do Pará, tendo participado da implantação do Doutorado no Programa e foi Vice-Coordenadora do PROFLETRAS [Portaria No 4527/2013] na UFPA. Exerceu o cargo de Presidente da Associação Brasileira de Literatura Comparada (ABRALIC, gestão 2014-2015) e da Associação Brasileira de Professores de Literatura Portuguesa (ABRAPLIP, gestão 2018-2019). Atualmente exerce a função de Diretora de pesquisa, na Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPESP), da UFPA, desde março/2015 [Portaria No 1044/2015]; Coordenadora Geral do Portal de Periódicos da UFPA e Coordenadora da Área de Linguística e Literatura da CAPES [Portaria No 69 do Diário Oficial Nº 66, 6 de abril de 2018]. É membro do Conselho da Agência de Inovação Tecnológica da Universidade Federal do Pará (UFPA) [Portaria No 5027/2017] e do Conselho gestor do sistema integrado de gestão de atividades acadêmicas (SIGAA). Publicou vários capítulos de livros, artigos e organizou coletâneas de livros. Tem experiência na área de Letras, com ênfase na Literatura Portuguesa, História da Literatura e História do Livro e da Leitura, com destaque nos seguintes temas: comércio de livros entre Portugal e Brasil; estudos do romance no século XIX; crítica ao romance no Oitocentos, prosa de ficção oitocentista.

Referências

BARROS, Tereza Leitão de. Escritoras de Portugal. (Vol. II), Lisboa: António O. Artur, 1927
BERNARDES, Maria Thereza Caiuby Crescenti. Mulheres de Ontem?. Rio de Janeiro, século XIX. São Paulo: T. A. Queiroz, 1988.
COELHO, Mariana. A evolução do feminismo: subsídios para a sua história. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 2002.
D’ALMEIDA, Fialho. Figuras de destaque. Lisboa: Clássica Editora, 1923.
GOTLIB, Nádia Battella. Uma Vida que se Conta. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013.
JORNAL. O Liberal do Pará, Belém-PA, 1879; 1880.
LERNER, Gerda. A criação do patriarcado: história da opressão das mulheres pelos homens. São Paulo: Cultrix, 2019.
LISPECTOR, Clarice. Correio para mulheres. Organização Maria Aparecida Nunes. Rio de Janeiro: Rocco, 2006
______ . Correio feminino. Organização Maria Aparecida Nunes. Rio de Janeiro: Rocco, 2018.
______ . Clarice na cabeceira. Organização Maria Aparecida Nunes. Rio de Janeiro: Rocco, 2012.
PERROT, Michelle. Minha História das Mulheres. São Paulo: Contexto, 2017.
SAND, George. História da Minha Vida. São Paulo: Editora Unesp, 2017.
TORREZÃO, Guiomar. Paris (impressões de viagem). Porto: Livraria Civilização, 1888.
______. No teatro e na sala. Sem editora, 1881.
______ . Meteoros. Lisboa: Tipografia Cristóvão A. Rodrigues, 1875.
VAQUINHAS, Irene. “Senhoras e Mulheres” na Sociedade Portuguesa do Século XIX. Lisboa: Edições Colibri, 2011.
Publicado
2021-04-28
Como Citar
GONZAGA COSTA TAVARES, Maria Lucilena; ARAÚJO SALES, Germana Maria. ESCRITORAS DE OUTRORA E DE HOJE: A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DO FEMININO NA PRODUÇÃO DE GUIOMAR TORRESÃO E CLARICE LISPECTOR. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 11, n. 2, abr. 2021. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/393>. Acesso em: 05 dez. 2021.