MULHERES EDITORAS NO SÉCULO XIX: NA CONQUISTA DE UM ESPAÇO, A LUTA PELA EDUCAÇÃO E PELO VOTO FEMININO

  • Maria do Rosário Alves Pereira CEFET-MG/ PROFESSORA
  • Angela Laguardia CLEPUL/Universidade de Lisboa
  • Maria Lúcia Barbosa CLEPUL/Universidade de Lisboa

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar algumas considerações sobre mulheres que atuaram como editoras, isto é, foram fundadoras e jornalistas em periódicos no Brasil, no século XIX. O corpus escolhido é composto por periódicos que tiveram longa duração e cujo protagonismo feminino foi evidente: A Família, de Josephina Álvares de Azevedo; O Sexo Feminino, de Francisca Senhorinha da Mota Diniz; Echo das Damas, de Amélia Carolina da Silva Couto; e a Revista das Senhoras, de Maria Cândida Rodrigues da Silva e Francelina A. Motta. Tais periódicos destacaram-se pela defesa dos direitos das mulheres, sobretudo à educação e ao voto, e, embora haja escassez de informações no que se refere ao perfil biográfico de suas fundadoras, é inconteste a relevância de se traçar um perfil intelectual de sua trajetória, por meio de dados apresentados nos próprios periódicos ou em jornais que dialogaram com o seu tempo

Referências

A FAMÍLIA, n. 1, 1888. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2020.
A FAMÍLIA, n. especial, 1889. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2020.
ANDRADE, Fernanda Alina de Almeida. Estratégias e Escritos: Francisca Diniz e o Movimento Feminista no Século XIX (1873/1890). Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, Belo Horizonte, 2006.
CARULA, Karoline. A imprensa feminina no Rio de Janeiro nas décadas finais do século XIX. Rev. Est. Fem. [on-line], v. 24, n. 1, p. 261-279, 2016. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2020.
CEDAP – Catálogos de periódicos-Unesp. Disponível em: . Acesso em> 15 jun. 2020.
CHAVES, Vania Pinheiro. Recepção e fortuna crítica de escritoras brasileiras no Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro. Miscelânea, Assis, v. 24, p. 99-126, jul.-dez. 2018.
DUARTE, Constância Lima. Imprensa feminina e feminista e feminista no Brasil: Século XIX. Dicionário ilustrado. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2016.
DUARTE, Constância Lima; PEREIRA, Maria do Rosário Alves. Escritoras mineiras presente! Anotações críticas. In: BRANDÃO, Jacyntho Lins (Org.). Literatura mineira: trezentos anos. Belo Horizonte: BDMG Cultural, 2019.
FARIA, Maria Isabel; PERICÃO, Maria da Graça. Dicionário do livro: da escrita ao livro eletrônico. São Paulo: Edusp, 2008.
O QUINZE DE NOVEMBRO DO SEXO FEMININO. Igualdade de Direitos. Capital Federal, Ano III, n.13, p. 4, 18 mar. 1890.
O QUINZE DE NOVEMBRO DO SEXO FEMININO. Igualdade de Direitos. Capital Federal, Ano III, n. 14, p. 4, 06 abr. 1890.
O SEXO FEMININO. A educação da mulher. Campanha. Ano I, n. 1, p. 1, 7 set. 1873.
O SEXO FEMININO. Emancipação da mulher. Campanha, Ano I, n. 2, p. 2, 14 set. 1873.
O SEXO FEMININO. Rio de Janeiro, Ano II, n. 1, p. 4, 22 jul. 1875.
O SEXO FEMININO. A racional emancipação da mulher, Rio de Janeiro, Ano III, n. 1, p. 1, 2 jun. 1889.
RIBEIRO, Ana Elisa; KARAM, Sérgio. Editora Mulheres, Zahidé Muzart e um caso relevante de edição de livros no Brasil. Letrônica, Porto Alegre, v. 13, n. 1, p. 1-18, mar. 2020.
SOUTO, Bárbara Figueiredo. Uma viajante interna: Josephina Álvares de Azevedo e suas impressões feministas, na segunda metade do século XIX. Labrys – Études Féministes/Estudos Feministas, jan.-jun. 2016. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2020.
SOUTO-MAIOR, Valéria. O florete e a máscara: Josephina Álvares de Azevedo, dramaturga do século XIX. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1995.
VEIGA, Bernardo Saturnino da. Almanach Sul- Mineiro para1874. Campanha, Typografia do Monitor Sul-Mineiro. Disponível em: www.bndigital.bn.br/hemeroteca.digital>
Publicado
2021-05-03
Como Citar
ALVES PEREIRA, Maria do Rosário; LAGUARDIA, Angela; BARBOSA, Maria Lúcia. MULHERES EDITORAS NO SÉCULO XIX: NA CONQUISTA DE UM ESPAÇO, A LUTA PELA EDUCAÇÃO E PELO VOTO FEMININO. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 11, n. 2, maio 2021. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/397>. Acesso em: 05 dez. 2021.