A CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS NO DISCURSO LITERÁRIO: A PARATOPIA NUMA PERSPECTIVA DE INTERFACE

  • Érica Patricia Barros de Assunção UFPI
  • João Benvindo Moura

Resumo

A construção de sentidos é a principal prerrogativa da Análise do Discurso. A
Análise do Discurso Literário (ADL), por sua vez, propõe-se, no âmbito da linguagem, à
aplicação de adequadas ferramentas discursivas ao texto literário para possibilitar uma
assimilação ampliada dos sentidos emanados de produções inseridas na área da literatura.
Esta pesquisa almeja analisar o fenômeno da paratopia, entendido como o lugar e o não
lugar ao qual pertence o texto literário, observando como as relações paratópicas são
caracterizadas no discurso literário da autora Virginia Woolf em Um teto todo seu, obra que
apresenta uma narrativa ficcional a respeito de como teria sido a vida de Judith, a irmã de
Shakespeare. Tratando-se de um estudo de natureza qualitativa e interpretativa, buscamos
fundamentação nas contribuições teóricas de Maingueneau, Galinari e Mello, dentre outros.
Os resultados apontam para uma relação paratópica de identidade social veiculada por
representações femininas que revelam a interface entre a condição social e intelectual
marginalizada da escritora e uma relação paratópica temporal por meio de aspectos
discursivos da obra que definem Woolf como uma mulher singular, à frente de seu tempo.

Referências

ASSUNÇÃO, Érica Patrícia Barros de; MOURA, João Benvindo de. Análise do discurso literário: a paratopia do
autor Abdias Neves no romance Um manicaca. In: MOURA, João Benvindo de; BATISTA JÚNIOR, José Ribamar
Lopes; LOPES, Maraisa (Org.). Discurso, memória e inclusão social. Pipa Comunicação: Recife, 2015.
ASSUNÇÃO, Érica Patrícia Barros de; MOURA, João Benvindo de. O discurso literário na obra Júlio César, de
Shakespeare: disputa de sentidos num jogo de imagens. In: MOURA, João Benvindo de; BATISTA JÚNIOR, José
Ribamar Lopes; LOPES, Maraisa (Org.). Sentidos em disputa: discursos em funcionamento. EDUFPI: Teresina,
2017.
GALINARI, Melliandro Mendes. A autorialidade do discurso literário. In: MELLO, Renato de. Análise do
Discurso & Literatura. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2005.
LEMASSON, Alexandra. Virginia Woolf. Tradução: Ilana Heinberg. Porto Alegre, RS: L&PM, 2011.
MAINGUENEAU, Dominique. Discurso Literário. São Paulo: Contexto, 2009.
MAINGUENEAU, Dominique. O discurso literário contra a literatura. In: MELLO, Renato de. Análise do
Discurso & Literatura. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2005.
MAINGUENEAU, Dominique. O contexto da obra literária: enunciação, escritor, sociedade. São Paulo: Martins
Fontes, 2001.
MELLO, Renato de. Análise do Discurso & Literatura: uma interface real. In: MELLO, Renato de. Análise do
Discurso & Literatura. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG, 2005.
PERY-BORISSOV, Valeria. Paratopie et entretien littéraire : Andreï Makine et Nancy Huston ou l’écrivain exilé
dans le champ littéraire. In.: Argumentation & Analyse du Discours. Revue électronique du groupe ADARR.
n.12, 2014. Disponível em: http://aad.revues.org/1629 - Acesso em 24 set.2015.
SCOTT, Joan Wallach. A cidadã paradoxal: as feministas francesas e os direitos dos homens. Tradução: Élvio
Antônio Funck. Florianópolis: Ed. Mulheres, 2002.
WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. Tradução: Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.
Publicado
2018-02-22
Como Citar
ASSUNÇÃO, Érica Patricia Barros de; MOURA, João Benvindo. A CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS NO DISCURSO LITERÁRIO: A PARATOPIA NUMA PERSPECTIVA DE INTERFACE. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 8, n. 01, fev. 2018. ISSN 1980-7732. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/41>. Acesso em: 14 dez. 2018.