A INTERCOMPREENSÃO DE LÍNGUAS ROMÂNICAS NA FORMAÇÃO PLURILÍNGUE E INTERCULTURAL NO ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PARA CRIANÇAS

  • Josilene Pinheiro-Mariz UFCG
  • Mariana de Normando Lira

Resumo

Esta pesquisa objetivou analisar o papel da Intercompreensão de Línguas
Românicas (IC), como metodologia de ensino de línguas estrangeiras no âmbito da
Educação Infantil. Buscou-se identificar e descrever fundamentos da IC e sua utilização
como metodologia para o ensino de línguas estrangeiras; compreender a proposta
metodológica da IC e a sua aplicação desde o Ensino Infantil, identificando caminhos que
possibilitem a formação de cidadãos plurilíngues e pluriculturais em nosso meio, analisando
em documentos, estratégias de ensino que possibilitariam a presença da IC no ensino
infantil. Tomamos por base os estudos de Capucho (2009) e Blank (2009) e encontramos
em Kail (2015) e Vanthier (2009) reflexões que dão suporte para se pensar no ensino de
línguas estrangeiras desde a infância. Os resultados evidenciaram que a IC pode contribuir
significativamente na formação das crianças em seu sentido mais amplo

Referências

ALBAUT, Corinne. La mia camera. Disponível em: < http://www.cosepercrescere.it/la-mia-camera-poesia/>
Acesso em 16 de agosto de 2017.
ANDRADE, A. I., ARAÚJO E SÁ, M. H., MOREIRA, G.; SÁ, C. (2007). Intercompreensão e formação de
professores: percursos de desenvolvimento do projecto ILTE. In F. Capucho, A. Martins, C. Degache & M. Tost
(org), Diálogos em Intercompreensão. Lisboa: Universidade Católica Editora, pp. 21-38 (ISBN 978-972- 54-0177-
4). Texto disponível online em: .
BASSETTO, Bruno Fregni. Origem das línguas românicas. In: ____. Elementos de filologia românica. São Paulo:
EDUSP, 2001, p. 87-109.
BERBAIN, J.-M.; CAUJOLLE, M.; ÉTÉVÉ, C. Repères pour enseigner aujourd’hui. Lyon: INRP, 2003.
BLANK, Cíntia Ávila. A intercompreensão em línguas romanas. Revista Hispeci&Lema / Organizada pelas Faculdades
Integradas Fafibe - Bebedouro, SP; 2009.
CAPUCHO, Maria Filomena. Ciência, ideologia, intervenção: a Intercompreensão para além das utopias. Synergies
Europe n° 5, 2010 p. 101-113.
CAPUCHO, Maria Filomena. Intercompreensão: diálogos no presente e para o futuro. Disponível
em:. Acesso em:
12 de dezembro de 2016. p. 1-11.
DEL RÉ, Alessandra. Aquisição da linguagem: uma abordagem psicolinguística. In: . A pesquisa em Aquisição da
Linguagem: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2006, p. 13-41
ELUARD, Paul. Dans Paris. Disponível em: < http://lakanal.net/poesie/dansparis.htm> Acesso em 13 de agosto
de 2017.
GAONAC’H, Daniel. L’apprentissage precoce d’une langue étrangère. Paris : Hachette Éducation, 2006.
HAGÈGE, Claude. L’apprentissage precoce des langues étrangères. In: _______. L’enfant aux deux langues.
Paris: Odile Jacob, 2005, p. 75 – 94.
LIMA, Carmelia Pereira de. Intercompreensão de línguas românicas: uma proposta para a leitura literária plurilíngue no
ensino fundamental. 2015. 112f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas,
Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
LIRA, M. DE N; PINHEIRO-MARIZ, J. Literatura e infância: sobre o ensino de línguas estrangeiras para
crianças. In: PINHEIRO-MARIZ, J.; GONÇALVES, J. P.; ARAÚJO, L. B. A infância em suas múltiplas faces.
Campina Grande: EDUFCG, 2016.
LORCA, García. Agua ¿donde vas? Disponível em < https://www.guiainfantil.com/articulos/ocio/poesias/aguadonde-
vas-poesias-para- ninos/> Acesso em 13 de agosto de 2017.
NEVES, Sara Dias. A intercompreensão na promoção da cultura linguística pré- escolar. 2013. 237f. Dissertação
(Mestrado) – Universidade de Aveiro, Aveiro, 2013.
OLIVEIRA, Janaina Michelle França de. Caderno de Atividades - parte integrante da dissertação de mestrado. Natal, 2016. p.
1 – 81.
POSLANIEC, Christian. Revenons à nos moutons ou peut-on enseigner littérature ?. In :_ . Vouz avez
dit « littérature » ?. Paris : Hachette Livre, 2002. p. 173 – 206.
SILVA, Maria Rennally Soares da. Aspectos neurodidáticos envolvidos na aquisição/aprendizagem da língua francesa para
crianças. Universidade federal de Campina Grande - Campina Grande: PB, 2014.
SILVA, Régina Célia da. Intercompreensão entre línguas românicas: contextos, perspectivas e desafios. Revista de
Italianística XXVI, 2013, p. 91 – 103.
VANTHIER, Hélène. L’enseignement aux enfants en classe de langue. Paris: CLE International, 2009.
Publicado
2018-02-22
Como Citar
PINHEIRO-MARIZ, Josilene; LIRA, Mariana de Normando. A INTERCOMPREENSÃO DE LÍNGUAS ROMÂNICAS NA FORMAÇÃO PLURILÍNGUE E INTERCULTURAL NO ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PARA CRIANÇAS. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 8, n. 01, fev. 2018. ISSN 1980-7732. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/43>. Acesso em: 14 dez. 2018.