A escrita das ruas nos contos “D. Joaquina”, de João do Rio, e “A arte de andar nas ruas do Rio de Janeiro”, de Rubem Fonseca

Resumo

Em companhia da prostituta Kelly, Augusto-Epifãnio, personagem do conto A arte de andar nas ruas do Rio de Janeiro, de Rubem Fonseca (1925-2020) percorre uma cidade degradada, na tentativa de encontrar resíduos de um passado-memória. No conto “D. Joaquina”, de João do Rio ( 1881-1921) , o narrador, como se estivesse munido de um acessório sofisticado – um binóculo de teatro – observa os movimentos da velha prostituta que dá título ao conto, D. Joaquina. Ao estabelecer um contraponto entre personalidades literárias tão diversas e tão distantes no tempo, pretende-se examinar como ambos os contistas absorvem um universo urbano deteriorado, unindo o estético ao histórico.

Referências

ARNONI PRADO, Antonio. Mutilados da belle époque. (notas sobre as reportagens de João do Rio). In: SCWARCZ, Roberto. Os pobres na literatura. São Paulo: Brasiliense, 1983.
BENJAMIN, Walter. Rua de mão única. 3. ed. Tradução Rubens Rodrigues Torres Filho. In: Obras escolhidas. São Paulo: Brasiliense, 1993. v. II.
CANDIDO, Antonio. Radicais de ocasião. In: ______. Teresina e etc. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.
CANDIDO, Antonio, Os brasileiros e a literatura latino-americana. In: Novos Estudos CEBRAP, no 1, dez/1981.
CORDEIRO GOMES, Renato. Eu –próprio, o outro: os nomes –máscaras. João do rio. – vielas do vício , ruas da graça. Rio de Janeiro: Relume /Damará, 1996.
DE CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: artes do fazer. Tradução Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 1994.
ECO, Umberto. Paradoxo e aforismo. In: ______. Sobre a literatura. Tradução de Eliana Aguiar. Rio de Janeiro: Record, 2003.
FERNANDES, Florestan. Obstáculos extra-econômicos à industrialização no Brasil. In: Mudanças sociais no Brasil. São Paulo: Difusão Eropéia do Livro, 1960, p. 66-67.
FONSECA, Rubem. Romance negro e outras histórias. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.
GAGNEBIN, Jeanne-Marie. [Walter Benjamin ou a historia aberta. In: BENJAMIN, Walter. Obras
escolhidas: magia e técnica, arte e política. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense,
1985.
JITRIK, Noé. “Canónica, regulatoria y transgresiva”.. In: Cella, Susana (comp.). Domínios de la
literatura – acerca del canon . Buenos Aires: Lousada, 1998.
MACEDO, Joaquim Manuel. Um passeio pela cidade do Rio de Janeiro (edição revista e anotada por
Gastão Penalva e prefaciada por Astrojildo Pereira). Rio de Janeiro: Zélio Valverde, 1942.
MELO FRANCO, Afonso Arinos de. Rodrigues Alves – apogeu e declínio do presidencialismo. São
Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1973. v. 1. ( Documentos Brasileiros, n. 155)
MAGALHÃES JÚNIOR, R. A vida vertiginosa de João do Rio. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira
(em convênio com o Instituto Nacional do Livro), 1978.
Letras em Revista (ISSN 2318-1788), Teresina, v. 13, n. 02, jul/dez. 2022 81
RIO, João do. A mulher e os espelhos. Rio de Janeiro: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro; Secretaria
Municipal de Cultura; Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural; Divisão de
Editoração, 1995.
RIO, João do. Cinematógrado (crônicas cariocas). Porto: Chardron, 1909.
RIO, João do. Vida vertiginosa. Rio de Janeiro: Garnier, 1911.
RODRIGUES, João Carlos. João do Rio. Catálogo bibliográfico (1899-1921). Rio de Janeiro: Secretaria
Municipal de Cultural, Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural, 1994.
______. João do Rio – uma biografia. Rio de Janeiro: Topbooks, 1996.
ROMANO DE SANT’ANA, Affonso. “Esaú e Jacó”. In: Análise estrutural de romances brasileiros. 4
ed. Petrópolis: Vozes, 1977.
Publicado
2022-12-30
Como Citar
BRANDÃO, Gilda Vilela. A escrita das ruas nos contos “D. Joaquina”, de João do Rio, e “A arte de andar nas ruas do Rio de Janeiro”, de Rubem Fonseca. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 13, n. 02, dez. 2022. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/496>. Acesso em: 23 fev. 2024.