O mito na literatura afrodescendente: ‘Um defeito de cor’”, de Ana Maria Gonçalves

  • Jeane Virginia Costa do Nascimento UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ
  • José Wanderson Lima Torres UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Resumo

RESUMO


Segundo Eliade (1972), o mito conta uma história sagrada, do tempo do princípio. É uma narrativa de criação, sendo que seus personagens principais são os Entes Sobrenaturais. Para articular essas definições, o presente artigo tem como propósito identificar e analisar os mitos apresentados no romance Um defeito de cor (2006), escrito por Ana Maria Gonçalves, sob o conceito e características do mito definidos por Mircea Eliade. Estas características referem-se à história dos mitos e seu aspecto criador, atos relacionados à realidade e à sobrenaturalidade, rituais e cerimônias e às vivências do mito através da rememoração e reatualização de eventos. A metodologia utilizada para a realização desta pesquisa foi o levantamento bibliográfico. Esperamos que este estudo seja importante para resgatar o conceito de mito, por vezes esquecido nas sociedades modernas. Ademais, espera-se que a compreensão do mito por meio de sua apresentação na literatura afrodescendente, enfatizando a importância de se obter conhecimento a respeito dos orixás, seja uma forma de combater o desconhecimento gerador de preconceito em relação à cosmogonia africana.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Aluna do Mestrado Acadêmico em Letras da Universidade Estadual do Piauí. Biênio 2016-2018, área de concentração Literatura, Memória e Relações de Gênero. Especialista em Língua Inglesa pela União das Escolas Superiores Campomaiorenses – UNESC (2006). Licenciada em Letras-Inglês pela Universidade Estadual do Piauí – UESPI (2000-2004). Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí – IFPI, campus São João do Piauí. E-mail: jeanevirginia@uol.com.br

##submission.authorWithAffiliation##

Professor Adjunto II da Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Mestre em Letras pela Universidade Federal do Piauí (2004-2005). Doutor em Estudos de Linguagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2008-2012). Professor do Mestrado Acadêmico em Letras da UESPI, área de concentração Literatura e outros sistemas semióticos. Possui experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura com ênfase em Teoria Literária e Literatura Comparada (literatura e cinema). E-mail: wandersontorres@hotmail.com

Referências

REFERÊNCIAS
BARBOSA, Maria José Somerlate. Exu: “Verbo Devoluto”. In: FONSECA, Maria Nazareth Soares (organizadora). Brasil Afro-Brasileiro. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. 352p.
CANTIGAS DE UMBANDA E CANDOMBLÉ: pontos cantados e riscados de orixás, caboclos, pretos-velhos e outras entidades. Rio de Janeiro: Pallas, 2011. 349p.
CASTRO, Cristina Maria. A liga da juventude islâmica e a construção de identidades muçulmanas no Brasil. VII RAM - UFRGS, Porto Alegre, 2007. 20p.
ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. Traduzido por Rogério Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 1992. 109p.
ELIADE, Mircea. Mito e realidade. Traduzido por Polla Civelli. São Paulo: Perspectiva, 1972. 144p.
FERRETTI, Sérgio Figueiredo. Repensando o sincretismo: Estudo sobre a Casa das Minas. São Paulo: Editora da USP; São Luís: FAPEMA, 1995.
GONÇALVES, Ana Maria. Um defeito de cor. 7 ed. Rio de Janeiro: Record, 2011.
PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos orixás. 20 reimpressão. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.
PRANDI, Reginaldo. Sincretismo católico e a demonização do orixá Exu. Revista USP, São Paulo, n.50, p. 46-63, junho/agosto 2001.
PRANDI, Reginaldo. Conceitos de vida e morte no ritual do axexê: Tradição e tendências recentes dos ritos funerários no candomblé. Rio de Janeiro: Pallas, 2000.
REIS, João José. Rebelião escrava no Brasil: a história do levante dos malês em 1835. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.
SOUSA JÚNIOR, Vilson Caetano de. Na palma da minha mão: temas afro-brasileiros e questões contemporâneas. Salvador: EDUFBA, 2011. 166p.
Publicado
2019-07-05
Como Citar
NASCIMENTO, Jeane Virginia Costa do; TORRES, José Wanderson Lima. O mito na literatura afrodescendente: ‘Um defeito de cor’”, de Ana Maria Gonçalves. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 9, n. 2, jul. 2019. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/6>. Acesso em: 15 out. 2019.