TUS OJOS EN LA LITERATURA: articulando língua e literatura espanhola sob o olhar da complexidade

  • Priscila Penna Ferreira Coelho Universitário Municipal de Franca (Uni-Facef) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Resumo

O objetivo da pesquisa é relatar e interpretar as vivências da articulação entre língua e literatura espanhola por meio de um projeto proposto às alunas do último ano de Letras/Espanhol. A pesquisa se fundamenta teoricamente na complexidade (MORIN, 2015), nos gêneros textuais (MARCUSHI, 2010; BAKHTIN, 1997), e nos textos literários como recurso de aprendizagem de E/LE (SIOMIONI, 2017; VENTURI, 2014). O projeto possibilitou a articulação de língua e literatura espanhola e ofereceu às participantes a oportunidade de refletirem a presença de textos literários em suas futuras aulas de espanhol.


 

Referências

ALMEIDA, C.R.S. de. É possível exercer uma prática educativa baseada no pensamento complexo? In: MORAES, M.C; SUANNO, J.H. (Orgs.). O pensar complexo na educação: sustentabilidade, transdisciplinaridade e criatividade. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2014.
BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
BRAIT, B.; PISTORI, M.H.C. A produtividade do conceito de gênero em Bakhtin e o Círculo. Alfa: Revista de Linguística (UNESP. Online), v. 56, p. 371-401, 2012.
BALDASSO, Vagner. Histórico Sobre as Fotonovelas. Disponível em: http://asfotonovelas.blogspot.com.br/p/as-fotonovelas-uma-historia-de-ascensao.html. Acesso em: 02 de mai. 2018.
BEHRENS, M.A.; ENS, R.T. (Orgs.). Complexidade e Transdisciplinaridade: novas perspectivas teóricas e práticas para a formação de professores. Curitiba: Appris, 2015.
BEZERRA, M.A. (Org.). Gêneros Textuais & ensino. RJ: Lucerna, 2010.
_____________. Gêneros textuais: configuração, dinamicidade e circulação. In: KARWOSKI, A.M; GAYDECZKA, K.S.B; BRITO, K.S. Gêneros textuais: reflexões e ensino. São Paulo: Parábola, 2011.
CANDIDO, A. O direito à literatura. In: LIMA, A. de (Org.). O direito à literatura. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2012.
CARDOSO, R; CARDOSO, C. Ler para conhecer: A literatura como processo didático nas aulas de E/LE. In: DUTRA, E.O. de; SIMIONI, T. (Orgs.). O ensino do espanhol: caminhos e perspectivas. Campinas: Pontes, 2017. p.213-234.
COELHO, P.P.F; TONHATI, P.P.F. O uso do Instagram nas aulas de língua espanhola: ressignificando o cartão postal sob a luz da complexidade. In: VI SIMPÓSIO DE EDUCAÇÃO E III ENCONTRO INTERNACIONAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS EM EDUCAÇÃO, 2017, Franca. Anais ... Franca: Uni-FACEF; Unesp, 2017. p. 1342-1351.
COSSON, R. Letramento Literário, teoria e prática. São Paulo: Editora Contexto, 2007.
MARCUSHI, L.A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONÍSIO, A.P; MACHADO, A.R; BEZERRA, M.A. Gêneros textuais e ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.
MORAES. C.M. Ecologia dos saberes: complexidade, transdisciplinaridade e educação: novos fundamentos para iluminar novas práticas educacionais. São Paulo: Antakarana/WHH – Willins Harman House, 2008.
_____________. Complexidade e transdisciplinaridade na formação docente. In: NAVAS, J.M.B. (Orgs.). Complexidade e transdisciplinaridade em educação: teoria e prática docente. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2010.
MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Tradução Eliane Lisboa. 4.ed. Porto Alegre: Sulina, 2011.
_____________. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/EdgarMorin.pdf. Acesso em: 03 de mar. de 2018.
PEDRAZA JIMÉNEZ, Felipe B. La literatura en la clase de español para extranjeros. Disponível em: http://cvc.cervantes.es/ensenancanza/biblioteca_ele/asele/pdf/07/07_0057.pdf. Acesso em: 05 de mai. de 2018.
PETRAGLIA, I. O processo de produção do conhecimento: complexidade e transdisciplinaridade. In:
SÁ, R. A de. Em busca de uma pedagogia complexa. In: BEHRENS, M.A.; ENS, R.T (Orgs.). Complexidade e Transdisciplinaridade: novas perspectivas teóricas e práticas para a formação de professores. Curitiba: Appris, 2015.
SILVA, Wanderley da. O uso do texto literário como recurso didático nas aulas de espanhol como língua estrangeira – e/le no ensino médio de escolas públicas. Disponível em: http://www.editorarealize.com.br/revistas/setepe/trabalhos/Modalidade_1datahora_29_09_2014_10_17_16_idinscrito_917_700f626e4c0814a8c596aba9c64c750e.pdf. Acesso em: 02 de mai. 2018.
VENTURI, M. A. A Leitura Do Texto Literário No Ensino Fundamental E Médio. Disponível em: http://www.fflch.usp.br/dlcv/lport/pdf/slp03/21.pdf. Acesso em: 05 de jul. de 2014.
WIDDOWSON, H. G. The use of literature. In: _____________. Explorations in applied linguistics 2. Oxford: Oxford University Press, 1984.
ZACHARIAS, V.R.C de Letramento digital: desafios e possibilidades para o ensino. In: COSCARELLI, C.V. (Org.). Tecnologia para aprender. São Paulo: Parábola, 2016. p. 15-26.
JOUINI, Khemais. El texto literario en la clase de español como lengua extranjera: propuestas y modelos de uso Íkala. Revista de lenguaje y cultura, Medellín, vol. 13, p. 121-159, dez.2008.
Publicado
2020-04-22
Como Citar
PENNA FERREIRA COELHO, Priscila. TUS OJOS EN LA LITERATURA: articulando língua e literatura espanhola sob o olhar da complexidade. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 10, n. 2, abr. 2020. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/81>. Acesso em: 25 maio 2020.