INTERFERÊNCIAS E SINALIZAÇÕES DO INTERLOCUTOR COMO ESTRATÉGIAS DE MONITORAMENTO NA CONVERSAÇÃO DIGITAL

  • Letícia Jovelina Storto Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP)

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de analisar os processos de monitoramento dos interlocutores em comunicações mediadas por computador. Para tanto, fundamenta-se nas teorias da Análise da Conversação. Como corpus de pesquisa foram selecionadas 70 conversações digitais via comunicador instantâneo. Foi possível verificar que o interlocutor, em conversações digitais, também monitora o falante para mostrar sua cooperação, para indagá-lo, para comentar algo ou, simplesmente, para mostrar interesse, participação e zelo pelo diálogo. Isso tudo corrobora a progressão coerente do texto.

Referências

GALEMBECK, Paulo de Tarso. Procedimentos de monitoramento do falante em diálogos simétricos. Revista Philologus, Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 64-77, 2006.

______; CARVALHO, Kelly Alessandra. Os marcadores conversacionais na fala culta de São Paulo (Projeto NURC/SP). Revista Intercâmbio. Volume VI, 1997, p.830-850. São Paulo: LAEL/PUC-SP.

KOMESU, Fabiana Cristina. Blogs e as práticas de escrita sobre si na Internet. Em: MARCUSCHI, Luiz Antônio; XAVIER, Antônio Carlos (Orgs.). Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. 2.ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005, p.111-119.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Análise da conversação. 5.ed. São Paulo: Ática, 2006.

Gêneros textuais emergentes no contexto da tecnologia digital. Em: MARCUSCHI, Luiz Antônio; XAVIER, Antônio Carlos (Orgs.). Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. 2.ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005, p.13-67.

______. Marcadores conversacionais no português brasileiro: formas, posições e funções. 1987. (fotocópia).

RODRIGUES, Ângela Cecília Souza. Língua falada e língua escrita. Em: PRETI, Dino (Org.). Análise de textos orais. 3.ed. São Paulo: Humanitas, 1997, p.13-32.

SILVA, Luiz Antônio. Monitoramento na conversação: a interferência do ouvinte. Em: DIAS, Ana Rosa Ferreira et. al. (Orgs.). Dino Preti e seus temas: oralidade, literatura, mídia e ensino. São Paulo: Cortez, 2001, p.128-154.

______. Processos de monitoramento na conversação (projeto NURC/ SP). Dissertação (Mestrado em Lingüística) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, USP, 1990.
Publicado
2019-10-25
Como Citar
STORTO, Letícia Jovelina. INTERFERÊNCIAS E SINALIZAÇÕES DO INTERLOCUTOR COMO ESTRATÉGIAS DE MONITORAMENTO NA CONVERSAÇÃO DIGITAL. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 10, n. 01, out. 2019. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/142>. Acesso em: 11 dez. 2019.