UM ESBOÇO DA LEITURA PELA CONCEPÇÃO ENUNCIATIVA

  • Caroline de Morais UCS

Resumo

O presente artigo resgata os princípios linguísticos de Saussure (2012) e de Benveniste (1989, 1995), desde as noções bases de língua e fala se estendendo às produções de enunciado e enunciação. Este trabalho tem como objetivo discutir os ensinamentos dos reconhecidos pesquisadores, a fim de refletir e estabelecer alguns primeiros passos de como se apresenta e se sustenta o leitor no contexto da concepção enunciativa. Para firmar esse posicionamento parte-se da relação eu-tu, que é defendida pelos estudos de Benveniste (1995), aproximando esses elementos discursivos ao leitor, que também é observado no momento da leitura, similarmente como é feito com a relação eu-tu, a qual é analisada na instância do discurso.

Referências

ALVES, L. M. et al. Introdução à dislexia do desenvolvimento. In: ALVES, L. M.; MOUSINHO, R. CAPELLINI (Orgs.). Dislexia: novos temas, novas perspectivas. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2011, p. 21-40.
CARVALHO, B. P. S. C. Resenha crítica do filme Como estrelas na terra – toda criança é especial. Portal da Educação. Educação e Pedagogia, 2012. Disponível em: artigos/pedagogia/resenha-critica-do-filme-como-estrelas-na-terra-toda-crianca-e-especial/20287>. Acesso em: 17 abr 17.
CHIESA, B. Um “ABC” do cérebro. In: A ciência do aprendizado. Neuroeducação. N. 1. São Paulo: Editora Segmento, 2007.
Como estrelas na Terra. Direção e produção: Aamir Khan. Título original: Taare Zameen Par [Like Stars on Earth]. Índia: PVR Pictures, 2007.
DEHAENE, S. Os neurônios da leitura: como a ciência explica nossa capacidade de ler. Trad. de Leonor Scliar-Cabral. Porto Alegre: Penso, 2012.
GERHARDT, A. F. L M. Learning in cognitive niches. In: KOOLS, H., MORRIS, J., AMARAL, J.L.(Eds.). Current Topics in Children’s Learning and Cognition. Rijeka, Croatia: In: Tech Open Publishers, 2012.
GROSSI, M. G. R.; LOPES A. M.; COUTO, P. A. A neurociência na formação de professores: um estudo da realidade brasileira.Revista da FAEEBA-Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 23, n.41, p.27-40, jan./jun. 2014.
PINTO, G. C. O livro do cérebro, 3: memória, pensamento e consciência; traduzido por Frances Jones. São Paulo: Duetto, 2009.
GUERRA, L. B. Pedagogia da motivação. In: Como o cérebro aprende. Neuroeducação. N. 3. São Paulo: Editora Segmento, 2015.
LEAL, G. O desafio de ensinar. In: O desafio de aprender. Mente e Cérebro. Edição Especial n. 26. São Paulo: Duetto Editora, [201-?].
MUSZKAT, M. RIZZUTTI, S. Ensinar do jeito que o aluno aprende. In: Neuroeducação. 3 ed. São Paulo: Editora Segmento, 2015.
NAVAS, A. L. Por que prevenir é melhor que remediar quando se trata de dificuldades de aprendizagem.
In: ALVES, L. M.; MOUSINHO, R. CAPELLINI (Orgs.). Dislexia: novos temas, novas perspectivas. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2011.
Publicado
2019-10-25
Como Citar
MORAIS, Caroline de. UM ESBOÇO DA LEITURA PELA CONCEPÇÃO ENUNCIATIVA. LETRAS EM REVISTA, [S.l.], v. 10, n. 01, out. 2019. ISSN 2318-1788. Disponível em: <https://ojs.uespi.br/index.php/ler/article/view/98>. Acesso em: 11 dez. 2019.